Número total de visualizações de página

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

O GASPAR e a mirra








O nosso  Gaspar - foto do Jornal de notícias


Do  Gaspar, os da minha geração, embora já com cabelos brancos, guardamos a imagem daquele simpático Rei mago, negro, envolto no seu manto branco e reluzente que levou a mirra cheirosa como oferenda ao nascido Jesus, filho de Deus.
A ele e aos outros dois reis magos ficou associada nas nossas
mentes a entrega de presentes natalícios, a fartura e alegria...
Mas curiosamente nunca nos perguntamos em crianças de onde
veio Gaspar... mas tão pouco isso nos importava na nossa meninice
irreverente e alegre.

Dei comigo a meditar com preocupação na imagem que os nossos filhos e netos irão ter do gaspar... Não o Gaspar que montado num camelo se deslocou até Belém na palestina,  para ajoelhado por terra humildemente oferecer ao Deus menino os cheiros da mirra, mas sim  o gaspar dos nossos pesadelos que vindo, (eles também não saberão de onde,)  montado num reluzente automóvel até "Belém
de Lisboa" para tomar posse do ministério das finanças deste Portugal reverente e submisso à beira mar plantado... 

Estremeço e uma ideia me atormenta:
O Gaspar da Biblia chegou humildemente para depositar aos pés do Menino os cheiros de mirra...
nosso gaspar chegou de forma sobranceira e professoral não para
oferecer aos meninos os cheiros de mirra mas para mirrar todos
os sonhos dos meninos, e dos pais dos meninos deste tempo, envergando a altivez  dos que pensam que tudo sabem, mas que  começamos a entender que, afinal tudo ignoram...

Crianças de Portugal, este ano o gaspar veio, mas sim para vos tirar os sonhos de natal e provocar pesadelos aos vossos pais...


Com o meu abraço e o meu afeto desejo que as nossas crianças e os pais possam continuar a sonhar.

João Quitério